PROCESSOS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR E FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES NO PROEJA/ES: O MEIO AMBIENTE COMO EIXO ARTICULADOR

Mirian Jonis, Sandra Selles, Rui Vieira

Resumo


Este texto tem como foco o processo de reestruturação curricular desencadeado pela implementação do Programa de Educação Profissional Técnica de Nível Médio integrado ao Ensino Médio, na Modalidade Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) no Instituto Federal do Espírito Santo, desenvolvido a partir de uma pesquisa de caráter interinstitucional. O artigo discute a problemática ambiental implicado na construção coletiva desta proposta curricular, articulando a abordagem de questões sociais no ensino de Biologia às especificidades da EJA. O enfoque interdisciplinar buscado aborda a problemática ambiental para além da perspectiva estritamente biológica, englobando também as implicações sociais, políticas e econômicas. Adotando como estratégia investigativa o trabalho colaborativo entre pesquisadores e professores, a análise orienta-se a partir do registro das reuniões realizadas entre eles e da avaliação do material curricular produzido pelos docentes. A análise das primeiras versões do material evidencia a predominância de uma concepção de ambiente que articula fatores naturais, sócio-culturais, políticos e econômicos. Nessas concepções de ambiente encontra-se subjacente a noção de desequilíbrio, seja na dinâmica dos processos ecossistêmicos, seja nas relações entre os humanos e destes com a natureza. Assim, o desequilíbrio ambiental é visto como conseqüência direta do modelo de desenvolvimento econômico e do tipo de racionalidade envolvida.

Texto completo:

PDF