UFRRJ - Medicina Veterinária
Pós-Graduação em Medicina Veterinária

A inserção da Pós-graduação em Medicina Veterinária na UFRRJ foi iniciada em agosto de 1972, através do Curso de Pós-Graduação em Parasitologia. No entanto, sua semente foi lançada na década de 30, com o Prof. Lauro Travassos, seguido pelo Prof. Hugo de Souza Lopes, que ao se aposentar, deixou a equipe formada pelos professores Rubens Pinto de Mello, Paulo Iide, José Luiz de Barros Araujo e Hugo Edison Barboza de Rezende dando continuidade ao trabalho iniciado.  Estes professores organizaram o Curso de Pós-Graduação "Stricto sensu", com a participação de pesquisadores de outros departamentos da UFRRJ e outras Instituições do Brasil e exterior. Nomes ilustres da Parasitologia contribuíram para a consolidação deste Curso. No ano de 2001, por recomendação da CAPES/CTC, o então Curso de Pós-Graduação em Parasitologia Veterinária criou uma nova área de concentração denominada Sanidade Animal, sendo necessária a alteração do nome do Programa que passou a ser denominado Programa de Pós-graduação em Ciências Veterinárias (conceito 5 CAPES) com duas áreas de concentração: Parasitologia Veterinária e Sanidade Animal, atualmente coordenado pelo professor José Luiz Fernando Luque Alejos. A valorosa contribuição deste Programa de Pós-graduação pode ser mensurada pelo contingente de egressos atuantes em Universidades e Centros de Pesquisa, dentro e fora do País.

Também é oferecido pelo Departamento de Medicina e Cirurgia Veterinária, o programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, abrangendo as áreas de Patologia e Ciências Clínicas. Criado em 2005, recebeu reconhecimento pela Capes no mesmo ano, tendo iniciado suas atividades em nível de Mestrado em março de 2006. O Programa, coordenado pelo professor Paulo de Tarso Landgraf Botteon, tem a proposta de integrar as áreas clínicas (medicina e cirurgia) com as básicas, e desta maneira suprir as carências de qualificação profissional.

Além destes dois Programas direcionados, os médicos veterinários têm a possibilidade de ingresso no programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, oferecido pelo Departamento de Tecnologia de Alimentos e coordenado pela médica veterinária, professora Arlene Gaspar, no Programa de Pós-Graduação em Zootecnia, e ainda no Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação em Agropecuária, casualmente denominado Doutorado Binacional, por sua característica incomum de ser um curso multidisciplinar, com reconhecimento tanto em território nacional quanto Argentino. Sua concepção ousada e inédita é fruto da intensa colaboração iniciada na década de 90, entre o grupo de pesquisas em Micologia e Micotoxicologia coordenado pelo professor Carlos Alberto da Rocha Rosa e o grupo argentino da Universidad Nacional de Rio Cuarto coordenado pela professora Ana Dalcero. A proposta pioneira no Brasil tem servido de base para a criação de outros Programas desta natureza, e recebido o apoio e incentivo do professor Jorge Guimarães, Presidente da CAPES. Atualmente este Programa é coordenado pela engenheira agrônoma, professora Lúcia Helena Cunha dos Anjos.